Logotipo Gazeta Escoteira
Encontro de Grupos
vaiacontecer
mensagem

Caros irmãos e irmãs de ideal

Quando o fundador Robert Baden-Powell começou a escrever seus primeiros rascunhos sobre um movimento que contribuísse na formação dos jovens, ele imaginou que a “novidade” pudesse ser utilizada por outras organizações que congregassem membros juvenis. Ele ofereceu a novidade para várias entidades, entre elas a “Boys Brigate”, que realizava atividades no estilo militar e possuía cerca de 6000 jovens no início do século passado.

Parece que todas as grandes ideias padecem de serem desacreditas no início. O fato é que B-P não conseguiu nenhuma parceria para levar adiante seu projeto do “Scouting”. A história tem inúmeros casos, o mesmo já havia acontecido com Thomas Jéferson e a invenção da lâmpada, bem como aconteceria com os Beatles algumas décadas depois nos primórdios do Rock and Roll.

Sem esmorecer, nosso fundador tratou de concluir seus escritos e levar 20 jovens para a Ilha de Bronwsea no verão de 1907 para o primeiro acampamento escoteiro do mundo. Os mercadólogos diriam hoje que foi um “teste de mercado” para aferir as qualidades do produto e a aceitação dos consumidores. Retornando a Londres, B-P tratou de reescrever muitas de suas idéias e em janeiro de 1908 lançou o primeiro de seis fascículos do livreto Scouting for Boys, conhecido no Brasil como Escotismo para Rapazes.

Não precisou mais nada para que os jovens por iniciativa própria começassem a praticar o escotismo e tudo virasse uma “febre” no mundo inteiro, com seus valores, princípios e método sendo praticados e difundidos em quase todas as culturas do planeta.

Com o grande crescimento do movimento, foi necessária a criação de uma entidade para coordenar, orientar e dirigir o escotismo. O exemplo foi seguido por todos os países do mundo, por ser uma necessidade legal. Nesta fase, uma das grandes preocupações do fundador era de que a entidade nunca fosse maior (ou mais importante) do que o movimento, o ideal escoteiro.

Até hoje compartilhamos do mesmo pensamento de B-P, sem desmerecer ou descumprir nossas responsabilidades legais, prescritas no Código Civil Brasileiro, no Estatuto da Criança e do Adolescente, bem como nossas regras internas previstas no Estatuto da União dos Escoteiros do Brasil, no POR e em outros dispositivos oficiais.

Por isso é tão importante a inscrição formal no grupo escoteiro, tão logo a família seja recebida para matricular seu filho. Uma vez aceitos na UEL, o registro escoteiro deve ser realizado imediatamente via SIGUE, para que o jovem e sua família tenham direito a todas as garantias que só os associados da UEB possuem, bem como a proteção do Seguro Escoteiro. Lembro que nenhum jovem ou adulto pode participar de atividade na Unidade Escoteira Local sem ter sido registrado. É claro que existem atividades demonstrativas muito importantes para o aumento do nosso efetivo, como o “Escoteiro por 1 dia” e outras, mas estas são exceções, não devendo haver uma segunda participação em atividades escoteiras sem o devido registro. Estas são obrigações legais, o que traz segurança, organização e tranqüilidade a todos nós.

Desejo um final de semana com ótimas atividades.

Sempre Alerta para Servir!
Irineu Muniz de Resende Neto

participe

Aconteceu uma atividade legal no seu grupo? Manda pra gente!
Para divulgar o evento do seu Grupo Escoteiro, nos canais oficiais da Região do Paraná, envie um e-mail com todos os dados do evento, e o banner de divulgação para comunicacao@escoteirospr.org.br

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL
REGIÃO DO PARANÁ

Rua Ermelino de Leão, 492
CEP 80410-230 - Curitiba - PR
(41) 3323-1031

 
Edição 035 - Junho/2017